quinta-feira, 24 de março de 2016

O que eu aprendi com a Lorena!

ÔPA,ôpa, galera!! Tudo bem com vocês??

Depois de um certo "tempinho" sem postar aqui no blog e também no canal, voltei! Haha

Queria falar com vocês um pouquinho a respeito do que senti e fui ministrada quando assisti o vídeo da Lorena. Fiquei muito impactada com a simplicidade e a segurança de uma menina de 12 anos que já passou pelo que ela passou e ainda passa!
O que mais me chamou a atenção foram as palavras dela: "Mas não liga muito não, eu sou normal!"
Uma menina que tem motivos suficientes (diante dessa sociedade que não perdoa ninguém) para se trancar dentro um quarto e desistir de viver. Mas a Lorena resolveu fazer diferente. Ela preferiu ser o próprio exemplo do sucesso! 

Enquanto isso, nós, pobre mortais, sentimos preguiça de levantar do sofá e ir à luta. Estamos presos no nosso comodismo, porque é mais fácil viver assim! Como disse no vídeo, a primeira sombra que aparece vemos um monstro e nos recolhemos, retrocedemos.

Acredito sim que todos nós somos capazes de alcançar os nossos objetivos, se estivermos dispostos a não somente dar o primeiro passo, mas continuar seguindo em frente, um passo de cada vez! 

Eu decidi correr atrás do meu sonho, e é por isso mesmo, que resolvi postar no blog e no canal! 

Espero de coração que você encontre a sua inspiração, enxote o desânimo para bem longe e prossiga para o alvo!

Veja mais no vídeo que eu fiz!



Não esquece de passar no canal da Lorena, clicando no link que está no box de informação do vídeo!



Deixa seu comentário aqui embaixo para eu saber que você passou por aqui, tá bom!?

Um grande beijo!
Deus te abençoe!

Nat Saldanha

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Resenha | Um Ano Inesquecível


ÔPA, Ôpa, galeraaaa!!!! Hoje é dia de resenha aqui no blog e o livro escolhido para hoje é Um Ano Insquecível, que li em janeiro.


O livro lançado em 2015 pela editora Gutenberg reúne quatro contos de quatro autoras do mundo teen. Um Ano Inesquecível contém uma história para cada estação do ano. Paula Pimenta escreve para o Inverno, Babi Dewet para o Outono, Bruna Vieira para a Primavera e Thalita Rebouças para o Verão.
Como esse livro reúne quatro autoras que tenho muita curiosidade de conhecer, pois até hoje não li nenhuma obra delas, achei bem em conta ler esse primeiro. Caso eu gostasse de alguma (ou de todas) procuraria outros livros então.
Bem, o livro contém 400 páginas, com uma média de 100 páginas para cada conto. Eu acho a capa liiiiinda. Ela é muito fofa e bem colorida, o que me encanta!
Então agora vamos aos contos.

Enquanto a Neve Cair (Paula Pimenta)

Mabel é uma adolescente prestes a completar 15 anos. Essa é sua última semana de férias e ela bolou um plano mirabolante para poder ficar com o garoto por quem é apaixonada há dois anos e que supostamente também tem interesse nela. Porém, para sua surpresa, ela é obrigada a viajar com a família para o Chile, onde só terá neve. Mabel, contrariada pelos pais, acaba se metendo em algumas confusões que a levam a conhecer Benjamin, o instrutor de esqui de seu irmãozinho. Depois de receber no celular mensagens de sua paixão que não gostaria de ler, ela resolve dar uma chance ao destino e aproveita a sua viagem ao máximo.
Mabel é muito ingênua e sonha com o amor para vida toda aos 14 anos de idade. Acha que sabe se cuidar sozinha e dá mais valor aos seus amigos do que a sua família. É rabugenta ao ser contrariada e prefere acreditar nas poucas promessas de um garoto infeliz do que nas suas melhores amigas. Na verdade, a personagem é bem bobinha e chata!
O conto é realmente bem adolescente e desde o início da história, bem previsível. Eu realmente esperava que Paula Pimenta fosse dar um bônus que fosse surpreender...ou pelo menos salvar a história, mas isso não acontece. Sabe quando você tem a impressão da já ter lido essa história em algum lugar? É assim que me sinto em relação a esse conto.

O Som do Coração (Babi Dewet)


João Paulo é mineiro, mas foi para São Paulo para estudar música. Anna Julia é uma estudante do 3º ano do Ensino Médio e está se preparando para prestar vestibular para o curso de Direito (pelo menos é isso o que os pais dela querem!). A vida dos dois se cruza quando, no outono, João Paulo vai para a frente do Museu de Arte de São Paulo tocar violão e arrecadar um dinheiro para ajudar outras pessoas, e quem sabe, mudar suas vidas. Anna Julia, porém, é obrigada a iniciar um estágio no escritório de advocacia de um amigo de seu pai, que fica na Av. Paulista.
Tá. Eu não vou falar muito mais desse conto. Apenas que se tornou o meu preferido! Babi Dewet fez uma história totalmente poética, utilizando músicas de bandas consideradas clássicas e que se encaixam perfeitamente na narrativa. Uma coisa que adorei foi o fato de a história se desenvolver no dia a dia. Não precisou de uma viagem, de uma festa, nada do tipo. Apenas a avenida mais movimentada de São Paulo e os dias tão corridos das pessoas que vivem por lá foram cenário dessa história. Outra coisa que me agradou bastante foi o fato de que Anna Julia não gosta de música. A maioria das histórias de hoje em dia tem como protagonistas meninas românticas que são apaixonadas por música ou coisa assim.

A Matemática da Primavera (Bruna Vieira)


Jasmine está no último ano do ensino médio e logo ela terá que escolher a sua profissão para a vida. Os pais querem que ela preste vestibular para Biologia ou Psicologia. Mas ela ama desenhar e realmente gostaria de seguir carreira nesse ramo. Esse seria seu maior dilema agora não fosse por um pequeno detalhe: Jasmine está quase repetindo de ano porque é uma negação em Matemática. Para ajudar então, seus pais colocam a menina na aula de reforço. Ela então conhece Davi, estudante de engenharia e seu professor de Matemática.
Esse conto foi o que mais demorei para ler. E é o que mais demora a acontecer alguma coisa. A história é bobinha e um pouquinho previsível também! Não vou me estender muito. Foi o conto que menos gostei.



Amor de Carnaval (Thalita Rebouças)


Inha, Tati e Kaká são três amigas I-N-S-E-P-A-R-Á-V-E-I-S! Tati sonha em ser uma celebridade e viver da fama. Kaká sonha em ser da realiza se casando com um Príncipe Encantado, e já deu uma sondada para saber quais os príncipes do mundo que ela pode esbarrar por aí. Inha sonha em ser uma ótima nutricionista e ter seu consultório para ajudar seus pacientes a terem qualidade de vida. Pegando carona na fama do irmão de Tati que é jogador e namorado da funkeira do momento, as três ganham ingresso para assistir de camarote vip o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. Encoraja pelas suas amigas a esquecer o trouxa do ex, Inha conhece Guima, e decide dar uma chance ao amor.
Bem a história desse conto é meio surreal. Mas o que me fez ler bem rapidinho é que a autora narra como se ela realmente estivesse frente a frente com você. E além dela contar sobre as meninas, ela coloca de um jeito engraçado a opinião dela. Esse conto me arrancou boas risadas, e apesar de ser um pouquinho exagerado, não achei tão ruim. Foi o segundo conto que mais gostei!


No geral, esse livro não está entre os melhores e pouco fez diferença para mim. Fiquei realmente bem desinteressada para ler as outras obras das autoras (a não ser Babi Dewet que quero muito ler Sábado a Noite!). Li algumas resenhas e críticas desse livro e a maioria dizia que estavam decepcionadas pois todas são grandes autoras. Enfim, não são autoras que darei muita prioridade, mas se surgir a oportunidade talvez eu leia!
Quero saber de você, se já leu algum livro dessas autoras e me conta aqui embaixo o que achou, tá bom!?
Espero que tenha gostado da resenha!
Muuuuito obrigada pela sua visita!
Deus te abençoe!
Grande beijo da Nat.





sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Potinho de Sorrisos! :D

ÔPA, ôpa! Como vocês estão?


Já ouviu falar no Potinho de Sorrisos? Não?!?! Então fica aqui que eu vou te contar!





Na primeira semana de Janeiro estava passeando por alguns canais no YouTube e como já era de se esperar, encontrei vários vídeos de metas para o ano que estava chegando. Mas um deles me chamou a atenção. O vídeo era da Fabíola Melo (uma youtuber cristã que eu super admiro!) e ela falava sobre o potinho de sorrisos que ela havia feito durante o ano, e eu achei a ideia muito bacana!


O potinho consiste em pequenos bilhetes preenchidos com coisas que te fizeram sorrir durante o ano. Simples assim! O objetivo é te fazer lembrar depois de tanto tempo o quanto você sorriu e principalmente te fazer enxergar que a felicidade pode estar nas coisas simples da vida!




O ideal é que mesmo que você não tenha um dia tão bom, tente tirar proveito das situações e ser mais otimista e positiva! Procure valorizar os detalhes. Sinta gratidão pelas pequenas coisas e você verá que podem ter grandes valores!


E foi com esse sentimento que comecei o meu Potinho de Sorrisos!
Comprei um potinho em uma casa de R$1,99, uma fitinha para decorá-lo e os post-its coloridos eu já tinha (o laço ficou bem tortinho, mas valeu pela minha falta de experiência, né?! Risos)





Quando chegar o final do ano, abrirei potinho e compartilharei com vocês os meus sorrisos!


Faça você também! Procure a felicidade nas coisas simples da vida!



Eu espero que você tenha gostado!
Se gostou, não esquece de curtir, compartilhar e comentar, tá bom?! :D


Muuuuuuuuito obrigada pela sua visita!
Deus te abençoe!
Grande beijo da Nat!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Resenha | Becky Bloom em Hollywood

ÔPA, ôpa!!!! Como vocês estão??? Hoje é dia de resenha no ar! Yay!
Eu acompanho muitas blogueiras e youtubers e passeando pelo canal da Melina Souza encontrei um vídeo onde ela indica livros para rir e relaxar. Pois bem, nesse vídeo ela fala sobre dois livros da Sophie Kinsella como livros divertidíssimos e isso aguçou bastante a minha curiosidade pela autora. Dias depois caminhando pela Saraiva, do Shopping Vitoria, me deparei com essa obra em uma das prateleiras e mesmo sem me programar para aquilo, levei para casa. Nesse dia, nenhum dos dois livros que a Mel havia indicado se encontravam, então li a sinopse e peguei o que mais me interessou (eu não lembro qual era o outro título que estava por ali).

Becky Bloom em Hollywood, cujo título original britânico é Shopaholic To The Stars, foi lançado em 2015 pela editora Record, e é o 7º livro da série que teve início no ano de 2000, com a obra Os Delírios de Consumo de Becky Bloom.
Essa série também ganhou uma adaptação no cinema, no ano de 2009, e contou com atores como Isla Fisher, Hugh Dancy, Krysten Ritter, e Joan Cusack.
A capa do livro original não foi mantida na edição brasileira, mas a Becky ficou bem parecida com a caracterização do filme, sem contar que eu adorei as cores!

Becky Brandon (nascida Bloomwood) é produtora de moda e sonha em trabalhar com celebridades, ser famosa e fotografada no tão almejado Red Carpet. Seu marido, Luke, é contratado para cuidar da carreira de uma celebridade, Sage Seymour, em Los Angeles e por causa da mudança, Becky se vê destinada a se tornar famosa. A história se desenrola de forma totalmente leve e engraçada. Becky é uma mulher vaidosa, preocupada com as últimas tendências e quando ela decide por algo, não há quem a faça mudar de idéia. Quando eles chegam a LA, as coisas começam a acontecerem, porém, não como Becky planejara. Em meio a trapalhadas, ela se vê amiga de celebridades, com seu nome em jornais, revistas e programas de televisão e com um bando de fotógrafos esperando por ela no portão de casa. Seu sonho está prestes a se realizar. Até contratou seguranças agora, porque é isso que as celebridades fazem!! Porém, nada é tão fácil quanto parece e existe um preço para o que se quer conquistar. O sonho de Becky também tem um preço.

O livro é narrado em 1ª pessoa, pela perspectiva de Becky, o que nos faz conhecer todas as suas traquinagens e seus pensamento consumistas!


Não conhecia as obras da autora (li À Procura de Audrey depois desse!) e por isso estava realmente com muita expectativa. O livro é bem bacana, leve, engraçado. A autora te leva a amar e odiar a protagonista no mesmo instante. Porém, quando comprei, por falta de atenção, não percebi que essa obra faz parte da série Becky Bloom e que este era o último livro que foi lançado. Até aqui. Mas acho que não foi empecilho para compreender bem a história. Eu achei o desfecho muito bom! Porém, fica claro que a série tem continuação, pelo livro deixar muitas perguntas (não quero dar spoilers!!!!).



Sim, eu indico o livro. Como já disse antes (ver resenha À Procura de Audrey), gosto muito da escrita da Sophie. Porém, recomendo que leia essa série em sequência (E certamente eu lerei!). E quanto aos outros livros de Sophie Kinsella, quero fazer mais resenhas deles aqui no blog! 
Ah!! E caso já tenham lido algum livro dessa autora, me conta aqui em baixo qual livro foi e o que achou?? Eu vou adorar saber!! 
Muuuito obrigada pela sua visita!
Deus te abençoe!
Grande beijo da Nat!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Resenha | Os 13 Porquês

ÔPA, ôpa! Hoje é dia de resenha aqui no blog! (YAY!)

Esse livro me chamou a atenção pelo tema ser suicídio, e como uma boa aluna de psicologia, é um assunto que muito me interessa, assim como depressão!
A resenha de hoje é sobre o livro Os 13 Porquês, de Jay Asher, lançado em 2009, pela Editora Ática e tem como título original Thirteen Reasons Why.



Apesar da capa ter uma fita cassete, um objeto um pouco ultrapassado e antiquado, o número 13, que é considerado pelo censo comum o número do azar, dá um ar meio sinistro tanto à capa quanto ao livro, que é um suspense declarado.

Vamos ao resumo!
Em um dia que deveria ser como qualquer outro, Clay Jensen, após chegar da escola, se depara com uma encomenda na porta de casa onde o seu nome se encontra no destinatário. No pacote contém 7 fitas cassetes enumeradas. “Quem enviaria uma caixa de sapatos cheia de fitas? Ninguém mais ouve fitas cassetes.” A voz é de Hanna Baker, que está morta há duas semanas. Na gravação, ela expõe 13 motivos que a fizeram cometer suicídio e apesar de não fazer idéia do porquê, Cley Jensen parece ser um deles.



O livro é dividido em capítulos, e cada capítulo se refere a um lado de uma fita e portanto, uma história. A narrativa se dá em primeira pessoa, sendo contada pelo próprio Clay Jensen, nos permitindo entender a história, não só pela perspectiva de Hanna, mas também do garoto, que é tomado por espanto, angústia e muito medo.
Outra coisa que me chamou a atenção, foi o mapa do bairro, que nos permite fazer todo o percurso que Clay Jensen faz enquanto ouve as fitas e principalmente ter uma ideia dos lugares em que todos os fatos aconteceram com Hanna Baker.



O livro é no mínimo muito interessante. Comecei a ler e não tinha vontade de parar. Ele te leva a se envolver com as histórias e os personagens e traz uma mistura de sentimentos, revolta, dor, curiosidade, compaixão, entre outras emoções. Os temas abordados são bem atuais e nos levam a refletir sobre várias situações do dia a dia. Certamente muitos jovens se identificarão com essa história. Hanna Baker expõe nas fitas 13 motivos pelo qual ela desistiu da própria vida. Quando analisamos cada motivo individualmente, muitas vezes, julgamos e recriminamos, dizemos que é bobeira. A verdade é que como a personagem mesmo diz, vira uma bola de neve. Uma brincadeira “boba” pode desencadear vários acontecimentos desagradáveis e constrangedores. Essa história nos leva a pensar em como somos egoístas e não nos importamos com as pessoas a nossa volta esquecendo que elas também tem sentimentos.



Super indico a leitura, principalmente se você é adolescente e ainda está cursando o ensino fundamental/médio. Leia e reflita sobre todas as situações listadas nesse livro. Que prestemos mais atenção nas pessoas ao redor, pois todos nós estamos sucetíveis a isso.
Então é isso!! Espero que você tenha gostado da resenha! Não sai sem me contar aqui embaixo o que você achou, tá bom?!
Muuuuuito obrigada pela visita!
Deus te abençoe!
Grande beijo da Nat!